• (43) 3557-1516
  • Seg - Sex 8h00 - 18h00
<

CUT.

Conforme o relatório dos auditores, divulgado nesta quarta-feira (12), “as metas, associadas às formas de cobrança por produtividade, como exposição de resultados através de rankings, murais nas agências, reuniões, mensagens, e à prorrogação habitual e frequentemente não regularmente remunerada da jornada, configuram assédio moral e geram adoecimento dos trabalhadores”.

Além disso, os fiscais constataram que não houve emissão de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), documento obrigatório em caso de ocorrência de doenças relacionadas ao trabalho nas agências do Santander fiscalizadas.

“A fiscalização teve acesso somente aos afastamentos com emissão de CAT porque a empresa se negou a apresentar os dados completos de afastamentos”, disse Odete.

Em relação à jornada de trabalho, os auditores-fiscais confirmaram que o Santander não remunera as horas excedentes para os ocupantes dos cargos de gerente de relacionamento, dos assistentes comerciais e coordenadores de atendimento.

O sistema de controle de jornada adotado nas 53 agências fiscalizadas não obedece aos requisitos legais, apontou Reis.

Ela disse que a instituição utiliza um “sistema alternativo eletrônico de jornada de trabalho”, que não tinha a chancela do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Belo Horizonte e Região, nem atendia às normas estabelecidas no controle de ponto.

A auditoria também analisou as folhas de pagamento de salários onde foram verificadas diversas irregularidades como o pagamento inferior ao legalmente devido aos empregados.

“Isso ocorre principalmente em razão do não pagamento de horas extras, comissões, nos descansos semanais remunerados e no terço constitucional das férias”, explicou.

Já em relação ao banco de horas, o Santander implantou um sistema que expõe os trabalhadores a jornadas exaustivas de até dez horas diárias.

Odete Reis disse, ainda, que o Projeto Intervenção em Bancos e Teleatendimento deverá ser retomado ainda este mês na região, e deverá abranger outras empresas bancárias.

*Com informações da CUT

Fonte: Brasil247

DEIXE O SEU COMENTÁRIO