(43)3557-1516
Seg-Sex: 9h00-12h00 | 13h00-16h00
x

Notícias

Programa Quarta Sindical faz edição especial sobre o futuro das crianças
13/10/2021

Aproveitando o Dia das Crianças, comemorado na terça-feira (12/10), o Programa Quarta Sindical, uma produção da CUT Paraná e do jornal Brasil de Fato, abordou na edição desta quarta (13) o futuro do País na visão de filhos de trabalhadores e trabalhadoras.

Clique aqui para assistir o programa.

O programa teve apresentação da jornalista Ana Carolina Caldas, do Brasil de Fato Paraná, e foi coordenado pelo presidente da CUT Estadual, Marcio Kieller. Para abordar o tema foram convidadas a presidenta eleita do Sindicato do Magistério de Curitiba (Sismmac), Diana Abreu, e a conselheira tutelar Luzia Nunes.

Em meio aos debates sobre políticas públicas, os retrocessos do governo Bolsonaro e os direitos da criança e do adolescente, filhos de trabalhadores e trabalhadoras falaram sobre o que esperam do Brasil no futuro.

Um dos depoimentos exibidos no Quarta Sindical foi da pequena Maria Valentina, filha da secretária de Saúde do Sindicato de Londrina e secretária da Mulher Trabalhadora da CUT Paraná, Eunice Miyamoto.

Com apenas 10 anos de idade, Maria Valentina falou sobre a importância da consciência de classe para garantir mudanças na sociedade, o respeito à saúde e aos direitos dos trabalhadores e trabalhadores. “Eu espero sinceramente que nossos governantes cumpram seu papel junto à sociedade, valorizando a ciência, que cuidem dos nossos recursos naturais, respeitem nossos educadores e incentivem a cultura”, defendeu.

Para Eunice, a conscientização das crianças em relação à situação em que se encontra o País é fundamental para reverter essa política conservadora e retomar o rumo do desenvolvimento nacional. “No Programa Quarta Sindical de hoje pudemos ver que não apenas minha filha, mas também outras crianças estão preocupadas com os rumos do Brasil e, com certeza, farão diferença para conquistarmos as mudanças necessárias para que as novas gerações tenham um futuro melhor”, avalia.

Veja no vídeo o depoimento de Maria Valentina:

Por Armando Duarte Jr.